Ao Vivo
 
 
Siga ao vivo

Rádio América

Jovens consumem mais Rádio ao ingressar no mercado de trabalho

Jovens consumem mais Rádio ao ingressar no mercado de trabalho

Estudo da Nielsen no mercado norte-americano indica que os jovens passam a consumir mais Rádio quando entram para o mercado de trabalho. O levantamento foi realizado com jovens que, em 2011, tinham entre 12 e 17 e que, em 2017, estão com idades entre 18 e 24 anos. Segundo o estudo publicado pelo site ZYDigital, os gráficos de audiência x faixa etária mostram que, em geral, os mais jovens escutam menos rádio que os mais velhos. Em uma primeira análise, isto poderia significar que os jovens que consomem menos rádio hoje se tornarão adultos, igualmente, consumindo menos rádio. Por esta lógica, a audiência do rádio tenderia a cair ao longo do tempo. Porém um estudo da Nielsen (no mercado americano) fez uma outra abordagem e chegou a conclusões diferentes. O estudo comparou a audiência dos jovens de 12-17 anos do ano de 2011 com a audiência daquele que seria o “mesmo” grupo em 2017, os jovens de 18-24 anos. A comparação aponta que, ao invés de diminuir ao longo do tempo, a audiência do rádio havia aumentado com o aumento da idade. Ao mesmo tempo, se constatou uma forte correlação deste aumento com a entrada destes jovens no mercado de trabalho. Outro estudo da Nielsen, registra que o consumo de rádio segue em alta entre o público de 18 a 34 anos, conhecido como “millennials”. O alcance do FM e do AM chega a 93% neste grupo, sendo o maior dentre todas as mídias. Além disso, há também um crescimento no consumo de rádio on-line. RCR/Tudo Rádio
Rádio segue na liderança em conteúdo de áudio

Rádio segue na liderança em conteúdo de áudio

Em seu último estudo, a Westwood One divulgou uma análise que indica a força do rádio a partir de dados do “Share of Ear” do segundo trimestre deste ano. Esta pesquisa é realizada periodicamente, no mercado americano, pela Edison Research. A análise da Westwood One destacou os seguintes pontos: O rádio AM/FM é o líder absoluto no universo do áudio. Na faixa 18+ anos, ele é responsável por 51% das horas de consumo de conteúdo de áudio. Isto representa 10 vezes mais que o Pandora e 25 vezes mais que o Spotify (considerados aqui na versão gratuita suportada por publicidade); O share de audiência do rádio, em termos de horas de consumo, tem se mantido estável ao longo dos últimos trimestres avaliados pela pesquisa;   O rádio AM/FM é o líder absoluto no carro. As horas ouvindo rádio no carro representam 70% do total. Se forem considerados apenas os serviços com publicidade, este share sobe para 89%; O streaming de música tem crescido a partir da migração de usuários que antes usavam suas bibliotecas pessoais e não a partir dos ouvintes de rádio AM/FM. A pesquisa demonstra que os consumidores de música on demand via streaming não são ouvintes de rádio migrando para essas plataformas e sim os que já consumiam música própria, desde as antigas fitas K7, depois passando para o CD, o mini disc, os tocadores de MP3 e, por fim, os pendrives. Assim, o rádio continua líder no universo de áudio, gerando companhia, lazer, relacionamento, entretenimento, informação. RCR/AERP