​Foi épico, histórico, memorável, inesquecível. Não há adjetivos suficientes para descrever o sentimento de todos os envolvidos e engajados no projeto Dentil/Praia Clube. Na décima temporada consecutiva na Superliga Feminina, a Equipe Praiana disputará pela segunda vez na história a decisão da maior competição do voleibol brasileiro. A vaga à final da temporada 2017/2018 foi garantida na noite desta sexta-feira, 6 de abril, na quinta e última partida das semifinais ante o Vôlei Nestlé (SP), na Arena Praia, em Uberlândia (MG). Em uma noite de ginásio lotado, o grupo comandado pelo técnico Paulo Coco derrotou o oponente da Grande São Paulo por 3 sets a 1, parciais de 18/25, 25/16, 25/19 e 25/21.

O duelo desta sexta colocou os adversários frente a frente pela oitava vez na temporada 2017/2018. Ao todo, o Esquadrão Aurinegro saiu vitorioso em cinco oportunidades. Foram duas partidas disputadas na Fase de Classificação, com dois saldos positivos para o Dentil, além das cinco partidas nas Semifinais, com três vitórias da equipe praiana e duas da equipe paulista.

Na partida decisiva, a oposta Nicole Fawcett foi a maior pontuadora da equipe, com 20 pontos, e ainda foi eleita a melhor em quadra pela torcida e levou para casa o Troféu VivaVôlei CIMED.  "Foi uma luta essa série! Nos últimos dois jogos tive uma performance ruim, então tive que repensar minha atuação. O incentivo e ajuda das minhas companheiras nos treinos foi fundamental.  Osasco é uma equipe muito boa, e sabia que seria uma disputa difícil. Estou muito feliz que conseguimos enfrentá-las e jogar como jogamos", comentou a norte-americana.

A capitã Walewska também comemorou e disse que o elenco soube aproveitar as oportunidades. "O jogo de vôlei feminino é muito baseado em resiliência. O resultado muda de uma hora para outra, e muito rápido. Então, temos que acreditar e ir construindo o set, ponto a ponto. Conversamos no vestiário que teríamos que pensar em cada ação do ponto. Isso fez uma grande diferença na partida: estar preparadas para virar nas oportunidades dadas. Agora, sinceramente, já estou pensando no jogo do dia 15. É uma comemoração hoje, junto com a nossa torcida, mas não temos muito tempo! A vitória existe e temos que sair daqui orgulhosas por ter sido uma série longa, mas já estou pensando no primeiro jogo da final", disse a capitã.

Após um embate difícil, com virada no quarto set (1 a 9), o técnico Paulo Coco falou à imprensa sobre a felicidade e o mérito do time em disputar a final do campeonato. "Sofremos bastante, pois começamos o jogo ansiosos e fazendo ações sem pensar muito. A mudança de atitude no segundo set foi fundamental para o time. Começamos a distribuir mais, fazer melhores opções, equilibrar mais o duelo.  As adversárias tiveram um início fulminante no quarto set e erramos muito, mas nossa equipe tem mostrado que não desiste. Por isso, e pela campanha que fizemos no campeonato, não merecíamos ficar de fora dessa final.  O Osasco jogou muito nesse playoff, exigindo ao extremo de nossa equipe. Isso foi importante, pois foi um teste de fogo para nós encararmos uma equipe tão tradicional no vôlei. Obviamente, não ganhamos nada ainda. Tínhamos um objetivo de estar na final, e agora temos a vontade de ganhar esse campeonato. Sabemos que é muito difícil superar uma equipe como a do Rio, com tantos títulos e comissão técnica qualificada. Temos que tentar quebrar mais um tabu, que é vencer esse momento que eles estão tão acostumados e sabem o caminho", concluiu o técnico praiano.

Reta final

Ao contrário das temporadas passadas, na qual os oponentes se enfrentaram em jogo único, na atual temporada o campeão será conhecido após dois confrontos. As datas e horários já estão definidos pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV).  Depois de um pouco mais de dois anos, as equipes Dentil/Praia Clube e SESC-RJ ficarão novamente frente a frente na disputa do maior título do voleibol brasileiro.

Dono da melhor campanha na fase classificatória, o Dentil/Praia Clube fará a partida da volta da decisão em casa. A Arena Multiuso Presidente Tancredo Neves (Sabiazinho) será palco deste jogaço de voleibol. Com capacidade para receber mais de 6 mil pessoas, o local atende às exigências da entidade máxima do voleibol brasileiro. No dia 15 de abril, domingo, às 10h, no Rio de Janeiro (RJ), ocorre o jogo de ida. Já no dia 22 de abril, domingo, às 10h, será a vez de o Esquadrão Aurinegro atuar como mandante.

Fonte: Praia Clube